4 bons motivos pra você utilizar containers em sua construção

4 bons motivos pra você utilizar containers em sua construção

Você com certeza já viu algum empreendimento sendo construído com a base em um container. Essa ideia surgiu em 1990, na Inglaterra, quando alguns arquitetos encontraram alguns containers abandonados perto de docas ou estações de trem e tiveram a ideia de utilizar como forma construção.

Os benefícios da construção em container

Obra limpa e mais rápida — Além de ser uma obra muito mais rápida do que as tradicionais, a sujeira feita é praticamente nula em uma construção feira com base em container;

Praticidade — Levar sua construção para qualquer lugar se torna possível com o container, sem contar na tranquilidade quanto a terraplanagem, já que o container é apenas apoiado em quatro pontos estruturais nos cantos e dois no meio;

Custo-benefício — A obra feita em container traz uma redução de até 30% em relação a uma obra tradicional;

Menor impacto ambiental — A utilização de containers diminuir a utilização de areia e cimento. A elaboração e produção desses materiais consomem recursos naturais e acabam agredindo o meio ambiente.

E aí, gostou do conteúdo? Compartilhe por aí!

Saiba mais sobre a padronização de condomínios fechados

Saiba mais sobre a padronização de condomínios fechados

A busca por condomínios fechados vem crescendo todos os anos e, entre os fatores que somam para esse crescimento, estão qualidade de vida e, principalmente, segurança.

Porém as construtoras devem estar atentas aos padrões que precisam ser seguidos para a construção em condomínios fechados e, abaixo, listamos alguns itens essenciais dentro do projeto. Confira!

Limites e recuos

Se o condomínio for com casas, esse é um ponto importante a ser levado em consideração. Ter padronizada as dimensões frontais, de fundo e laterais, é fundamental para a construir imóveis proporcionalmente iguais. A ideia é garantir privacidade, conforto e segurança de forma igualitária dentro do terreno.

Altura

Esse ponto é um importante fator em relação à obra. No regulamento interno existe um limite para a construção e o projeto deverá utilizar essas medidas para a construção do imóvel em questão.

Pavimentos

Uma regra bastante parecida com a altura. Pois existem algumas restrições à quantidade de pavimentos na hora de construir o empreendimento. Caso o terreno seja adaptado somente para casas, não se pode comportar mais pavimentos para a construção de prédios, por exemplo.

Cuidados com os reflexos da obra

Uma obra gera impactos no meio ambiente com sujeira e tudo o que envolve uma grande construção. Por isso, é importante gerenciar sempre a limpeza do local de forma adequada, armazenando corretamente materiais e fazendo a utilização de caçambas.

Regras de convivência

Mais do que a hora da construção, a padronização passa também pela parte comportamental. Itens como velocidade de veículos, normas de visitas, barulho e mudanças devem ser estabelecidos de forma prévia.

Esses são só alguns pontos do que deve ser padronizado para uma obra em condomínio fechado. Se gostou deste tipo de conteúdo, continue acompanhando nosso blog para ter acesso a mais materiais como este!

Regularização de obra: guia para iniciantes

Confira o que é a regularização de obra e quais os documentos básicos necessários para que qualquer obra seja
regularizada, além dos exigidos por cada município.


Vai ou está pensando em construir o primeiro imóvel, mas não faz ideia do que é necessário para a regularização de
obra? Esse guia para iniciantes pode te ajudar! Primeiramente, é importante conhecer a documentação básica e
fundamental necessária e, então, ir atrás das exigências do município no qual o imóvel será construído. Continue a
leitura e entenda o que é a regularização e quais são os principais documentos exigidos.


O que é regularização de obra?
De forma simples, uma obra regularizada significa uma obra que tem todas as autorizações necessárias. Ok, mas e o
que acontece se a obra não for regularizada? Em caso de fiscalização, caso a obra em questão não tenha essas
autorizações, podem ocorrer multas, embargos e até demolição, dependendo de cada caso.
Por isso, a regularização é uma etapa extremamente necessária.


Quais as autorizações necessárias para a regularização de obra?
Cada cidade possui suas exigências específicas para a regularização de obra. Mas, algumas autorizações são básicas
e fundamentais e, com certeza, serão exigidas em qualquer cidade. Veja quais são:


Matrícula do imóvel
Na matrícula do imóvel constam todas as informações sobre o imóvel e é o local onde é possível ver se está tudo
regularizado. Entre as informações que constam no documento, estão: a metragem, a alteração de proprietários (caso
haja), a localização, se o imóvel está inventariado, entre outros dados. Ou seja, é um histórico completo do imóvel.


Alvará de construção
O alvará de construção é um documento emitido pela prefeitura da cidade em questão e tem como objetivo atestar que
o projeto para construção atende a legislação vigente e possui um responsável técnico para a execução da obra.

Habite-se

O habite-se é também um documento emitido pela prefeitura da cidade em questão e, de forma geral, trata-se de uma
certidão que atesta que o imóvel é apto para ser habitado e sua construção seguiu as exigências legais do município.


Averbação da construção
A averbação da construção é o documento que serve para oficializar a construção. A averbação também modifica o
registro do imóvel, fazendo as atualizações necessárias.


Para concluir sobre regularização de obra
A regularização de obra é uma etapa importante e fundamental para construção de um novo imóvel. Portanto, dê a
atenção necessária para os documentos solicitados. Não se esqueça de consultar as exigências do município em
questão e conte com um técnico responsável de confiança para o projeto e execução da obra.

Quer saber mais sobre a construção do primeiro imóvel? Leia nosso guia básico sobre casa e construção.

Dicas básicas para projetos de casas modernas pequenas

Dicas básicas para projetos de casas modernas pequenas

Confira dicas básicas sobre como realizar projetos de casas modernas em espaços pequenos, utilizando técnicas para
criar a sensação de espaços maiores.


Aplicar tendências da arquitetura moderna em casas pequenas é possível? Sim, e muito! A arquitetura moderna
combina com ambientes menores e consegue agregar positivamente aos espaços. Quer saber como utilizar essa
forma de arquitetura no projeto da sua casa? Continue a leitura e confira as dicas.


O que é a arquitetura moderna?
A arquitetura moderna surgiu logo após a Revolução Industrial e, de forma geral, esse estilo é agregado pelos avanços
desse período. Em resumo, a arquitetura moderna pode ser definida por “menos é mais”. Prefere o simples, desde
suas formas até a matéria prima utilizada nos projetos.


Mas, e como aplicar projetos de casas modernas em pequenos espaços? Aprenda com essas dicas básicas:


Projetos de casas modernas: fachadas
Para construir fachadas modernas, priorize as linhas retas e as cores neutras. Priorize portas e janelas amplas e em
formatos geométricos. Além disso, elementos vazados, madeira e vidro, também são boas opções.


Projetos de casas modernas: interiores
Para o interior da residência, vale uma dica principal: pense a casa como um todo, não em cômodos separados, tudo
fica melhor quando a casa está em harmonia.


Em ambientes pequenos, também é importante ter em mente dicas para criar a sensação de espaços maiores:
espelhos nas paredes, cores claras e pisos com peças maiores e longas são ótimas opções para criar essa impressão.


Cores em projetos de casas modernas
Essa dica vale para todos os cômodos da casa, principalmente os de destaque, como: a sala e a sala de jantar. Para
aplicar a arquitetura moderna, invista em ambientes clean e sóbrios e, deixe os tons de cor mais marcantes para os
acessórios, como por exemplo: tapetes e almofadas.


As cores são muito importantes quando falamos em ambientes menores, e exigem um cuidado redobrado. Um sofá
escuro, por exemplo: pode dar a impressão de um ambiente menor e não cair bem na composição final.


Integração dos espaços
Outro ponto importante da arquitetura moderna, principalmente em projetos de casas pequenas, é a funcionalidade e a
integração dos espaços. Esse será um fator essencial para trazer aconchego aos ambientes. Uma boa dica são os
móveis multifuncionais, por exemplo: mesas retráteis ou objetos que possam virar outros (dependendo da
necessidade). Prateleiras também são ótimas opções.


Para concluir
A arquitetura moderna, com seus ambientes cleans e funcionais, combina e pode ser aplicada perfeitamente em casas
pequenas, de forma a agregar ao ambiente e até dar a impressão de torná-lo maior, ocupando cada espaço da melhor
forma possível. Com essas dicas simples, é possível aplicar aspectos da arquitetura moderna em qualquer espaço.

Já pensou em aplicar as técnicas de arquitetura em projetos comerciais? Conheça as vantagens lendo nosso artigo
completo.

Casa e construção: guia básico

Casa e construção: guia básico

Entenda, com esse guia básico sobre casa e construção, quais os passos principais para planejar e executar a
construção de uma casa e veja as vantagens de tomar essa decisão.


Comprar, alugar ou construir, com certeza não é uma decisão fácil. Enquanto o aluguel é mais recomendado para
quem prefere a flexibilidade, a compra ou construção permitem estabilidade e valorização do dinheiro investido. A
construção ainda tem uma vantagem a mais: você pode fazer uma casa do seu gosto e que atenda às suas
necessidades. Se esse é o seu caso e você não sabe por onde começar, esse guia completo sobre casa e construção
pode te ajudar!


Construção da casa: vantagens
Primeiramente, é preciso entender os prós dessa decisão. Afinal, além de ser um investimento alto, leva tempo, requer
muita paciência e várias decisões. Então, conheça as vantagens:


Personalização da casa
Optando pela construção, você pode fazer a casa do seu jeito. O único limite é o seu orçamento (e as partes legais
referentes à construção, é claro). Você pode personalizar cômodos, pátios, pisos, paredes e fazer tudo do seu jeito!


Investimento financeiro
Como é a sua construção, você tem total controle de onde o seu dinheiro está sendo investido e pode tomar decisões
com base nisso. Por exemplo, priorizar um cômodo para investir menos em outro.


Segurança
Como é você que está tomando as decisões, você consegue acompanhar e garantir que todas as etapas da
construção sejam feitas com o material mais apropriado e seguro para suprir as suas necessidades. Assim, irão haver
menos surpresas no futuro.


Construção da casa: etapas
Agora que entendemos as vantagens que a construção da casa própria oferece, está na hora de conhecer os passos
principais da construção:


Definição do orçamento
Em primeiro lugar, é preciso definir o orçamento para a construção. Essa etapa é fundamental para que não ocorram
surpresas mais para frente. Todas as decisões serão tomadas com base nesse orçamento.


Cronograma
Depois de decidir o orçamento, é fundamental separar as etapas principais e definir um cronograma para cada uma. Também, com o orçamento definido, é possível decidir quanto investir em cada uma das etapas.


Contratação da mão de obra
Após as decisões de orçamento e cronograma, é hora de ir atrás da mão de obra. Essa etapa exige muita pesquisa e
muita conversa. Afinal, você precisa confiar em quem irá executar a obra.


Decisões finais
As decisões finais se referem aos seus gostos pessoais de decoração e personalização de cada ambiente da sua nova
casa. É a etapa mais divertida da obra!


Quer ver algumas dicas de como iniciar a decoração dos ambientes? Leia o nosso artigo: decoração de interiores:
dicas para personalizar seu espaço.


Para concluir sobre casa e construção
A construção da casa é uma etapa que exige muito planejamento. Por isso, é importante pesquisar bastante, definir um
orçamento e cronograma realistas e investir em uma contratação de mão de obra qualificada. Assim, todo esse
processo pode ser mais descomplicado e divertido.

Open chat
Precisa de ajuda?