Regularização de obra: guia para iniciantes

Confira o que é a regularização de obra e quais os documentos básicos necessários para que qualquer obra seja
regularizada, além dos exigidos por cada município.


Vai ou está pensando em construir o primeiro imóvel, mas não faz ideia do que é necessário para a regularização de
obra? Esse guia para iniciantes pode te ajudar! Primeiramente, é importante conhecer a documentação básica e
fundamental necessária e, então, ir atrás das exigências do município no qual o imóvel será construído. Continue a
leitura e entenda o que é a regularização e quais são os principais documentos exigidos.


O que é regularização de obra?
De forma simples, uma obra regularizada significa uma obra que tem todas as autorizações necessárias. Ok, mas e o
que acontece se a obra não for regularizada? Em caso de fiscalização, caso a obra em questão não tenha essas
autorizações, podem ocorrer multas, embargos e até demolição, dependendo de cada caso.
Por isso, a regularização é uma etapa extremamente necessária.


Quais as autorizações necessárias para a regularização de obra?
Cada cidade possui suas exigências específicas para a regularização de obra. Mas, algumas autorizações são básicas
e fundamentais e, com certeza, serão exigidas em qualquer cidade. Veja quais são:


Matrícula do imóvel
Na matrícula do imóvel constam todas as informações sobre o imóvel e é o local onde é possível ver se está tudo
regularizado. Entre as informações que constam no documento, estão: a metragem, a alteração de proprietários (caso
haja), a localização, se o imóvel está inventariado, entre outros dados. Ou seja, é um histórico completo do imóvel.


Alvará de construção
O alvará de construção é um documento emitido pela prefeitura da cidade em questão e tem como objetivo atestar que
o projeto para construção atende a legislação vigente e possui um responsável técnico para a execução da obra.

Habite-se

O habite-se é também um documento emitido pela prefeitura da cidade em questão e, de forma geral, trata-se de uma
certidão que atesta que o imóvel é apto para ser habitado e sua construção seguiu as exigências legais do município.


Averbação da construção
A averbação da construção é o documento que serve para oficializar a construção. A averbação também modifica o
registro do imóvel, fazendo as atualizações necessárias.


Para concluir sobre regularização de obra
A regularização de obra é uma etapa importante e fundamental para construção de um novo imóvel. Portanto, dê a
atenção necessária para os documentos solicitados. Não se esqueça de consultar as exigências do município em
questão e conte com um técnico responsável de confiança para o projeto e execução da obra.

Quer saber mais sobre a construção do primeiro imóvel? Leia nosso guia básico sobre casa e construção.

Projeto arquitetônico comercial: guia básico

Projeto arquitetônico comercial: guia básico

Entenda o que é um projeto arquitetônico comercial, o que ele engloba e como ele auxilia na experiência do
consumidor e na geração de mais vendas, além de outras vantagens
.

Quando analisamos uma casa, certamente pensamos no trabalho arquitetônico por trás do projeto. Mas, e quando
entramos em uma loja? Já reparou que, em algumas, só pelas sensações que o ambiente traz, você se sente mais
confortável e apto em realizar uma compra ou fechar um negócio? Provavelmente, essa loja teve um projeto
arquitetônico comercial muito bem planejado, já que a arquitetura de ambientes comerciais é extremamente importante
para gerar esse tipo de sensação no consumidor. Continue a leitura e conheça mais sobre esse ramo da arquitetura!


O que é um projeto arquitetônico comercial?
Projetos arquitetônicos comerciais são um nicho da arquitetura em que são desenvolvidos projetos para ambientes
comerciais: lojas, restaurantes, bares, boutiques e quaisquer outros ramos da área comercial.


Esta ainda é uma área relativamente pouco explorada, mas que vem tendo muito crescimento. Isso pode ser atribuído
à mudança no comportamento de compra dos consumidores que, muito além de preço e um espaço onde podem
achar os produtos, buscam por ambientes atrativos e convidativos, que façam sentido e proporcionem uma experiência
positiva. E, cada vez mais, as empresas estão dando atenção a isso.


O que envolve um projeto arquitetônico comercial?
A resposta é: tudo! Um projeto arquitetônico comercial tem a finalidade de pensar em todos os aspectos relevantes
para o público-alvo da empresa em questão: iluminação do ambiente, circulação ideal, escolha das cores, aplicação da
marca nos espaços adequados, organização dos móveis, funcionalidade e uma infinidade de outros detalhes.
Tudo isso é pensado para que o cliente possa ter a melhor experiência possível dentro daquele estabelecimento
comercial, aumentando as chances de gerar uma venda ou fechar um negócio.


Vale a pena investir em um projeto arquitetônico comercial?
Da mesma forma que vale a pena investir em uma marca e na identidade da empresa, vale a pena investir no espaço
físico. Afinal, esse será o ponto mais importante de contato da marca com o público. Se ele não estiver alinhado com
os conceitos e posicionamentos da empresa, torna-se um espaço qualquer que não proporciona qualquer experiência
para o cliente, distanciando-o da marca e da possibilidade de fechar um negócio ou realizar uma compra.


Para concluir
Em conclusão, podemos dizer que projetos arquitetônicos comerciais são um ótimo investimento para gerar uma
melhor experiência de compra no consumidor, além de tornar o ambiente um ótimo cartão de visitas para a empresa e
aumentar as chances de venda, já que esse é o principal ponto de contato entre cliente e marca.

Quer entender sobre a regularização de obra para seu projeto? Clique aqui e leia nosso artigo completo.

Dicas básicas para projetos de casas modernas pequenas

Dicas básicas para projetos de casas modernas pequenas

Confira dicas básicas sobre como realizar projetos de casas modernas em espaços pequenos, utilizando técnicas para
criar a sensação de espaços maiores.


Aplicar tendências da arquitetura moderna em casas pequenas é possível? Sim, e muito! A arquitetura moderna
combina com ambientes menores e consegue agregar positivamente aos espaços. Quer saber como utilizar essa
forma de arquitetura no projeto da sua casa? Continue a leitura e confira as dicas.


O que é a arquitetura moderna?
A arquitetura moderna surgiu logo após a Revolução Industrial e, de forma geral, esse estilo é agregado pelos avanços
desse período. Em resumo, a arquitetura moderna pode ser definida por “menos é mais”. Prefere o simples, desde
suas formas até a matéria prima utilizada nos projetos.


Mas, e como aplicar projetos de casas modernas em pequenos espaços? Aprenda com essas dicas básicas:


Projetos de casas modernas: fachadas
Para construir fachadas modernas, priorize as linhas retas e as cores neutras. Priorize portas e janelas amplas e em
formatos geométricos. Além disso, elementos vazados, madeira e vidro, também são boas opções.


Projetos de casas modernas: interiores
Para o interior da residência, vale uma dica principal: pense a casa como um todo, não em cômodos separados, tudo
fica melhor quando a casa está em harmonia.


Em ambientes pequenos, também é importante ter em mente dicas para criar a sensação de espaços maiores:
espelhos nas paredes, cores claras e pisos com peças maiores e longas são ótimas opções para criar essa impressão.


Cores em projetos de casas modernas
Essa dica vale para todos os cômodos da casa, principalmente os de destaque, como: a sala e a sala de jantar. Para
aplicar a arquitetura moderna, invista em ambientes clean e sóbrios e, deixe os tons de cor mais marcantes para os
acessórios, como por exemplo: tapetes e almofadas.


As cores são muito importantes quando falamos em ambientes menores, e exigem um cuidado redobrado. Um sofá
escuro, por exemplo: pode dar a impressão de um ambiente menor e não cair bem na composição final.


Integração dos espaços
Outro ponto importante da arquitetura moderna, principalmente em projetos de casas pequenas, é a funcionalidade e a
integração dos espaços. Esse será um fator essencial para trazer aconchego aos ambientes. Uma boa dica são os
móveis multifuncionais, por exemplo: mesas retráteis ou objetos que possam virar outros (dependendo da
necessidade). Prateleiras também são ótimas opções.


Para concluir
A arquitetura moderna, com seus ambientes cleans e funcionais, combina e pode ser aplicada perfeitamente em casas
pequenas, de forma a agregar ao ambiente e até dar a impressão de torná-lo maior, ocupando cada espaço da melhor
forma possível. Com essas dicas simples, é possível aplicar aspectos da arquitetura moderna em qualquer espaço.

Já pensou em aplicar as técnicas de arquitetura em projetos comerciais? Conheça as vantagens lendo nosso artigo
completo.

Casa e construção: guia básico

Casa e construção: guia básico

Entenda, com esse guia básico sobre casa e construção, quais os passos principais para planejar e executar a
construção de uma casa e veja as vantagens de tomar essa decisão.


Comprar, alugar ou construir, com certeza não é uma decisão fácil. Enquanto o aluguel é mais recomendado para
quem prefere a flexibilidade, a compra ou construção permitem estabilidade e valorização do dinheiro investido. A
construção ainda tem uma vantagem a mais: você pode fazer uma casa do seu gosto e que atenda às suas
necessidades. Se esse é o seu caso e você não sabe por onde começar, esse guia completo sobre casa e construção
pode te ajudar!


Construção da casa: vantagens
Primeiramente, é preciso entender os prós dessa decisão. Afinal, além de ser um investimento alto, leva tempo, requer
muita paciência e várias decisões. Então, conheça as vantagens:


Personalização da casa
Optando pela construção, você pode fazer a casa do seu jeito. O único limite é o seu orçamento (e as partes legais
referentes à construção, é claro). Você pode personalizar cômodos, pátios, pisos, paredes e fazer tudo do seu jeito!


Investimento financeiro
Como é a sua construção, você tem total controle de onde o seu dinheiro está sendo investido e pode tomar decisões
com base nisso. Por exemplo, priorizar um cômodo para investir menos em outro.


Segurança
Como é você que está tomando as decisões, você consegue acompanhar e garantir que todas as etapas da
construção sejam feitas com o material mais apropriado e seguro para suprir as suas necessidades. Assim, irão haver
menos surpresas no futuro.


Construção da casa: etapas
Agora que entendemos as vantagens que a construção da casa própria oferece, está na hora de conhecer os passos
principais da construção:


Definição do orçamento
Em primeiro lugar, é preciso definir o orçamento para a construção. Essa etapa é fundamental para que não ocorram
surpresas mais para frente. Todas as decisões serão tomadas com base nesse orçamento.


Cronograma
Depois de decidir o orçamento, é fundamental separar as etapas principais e definir um cronograma para cada uma. Também, com o orçamento definido, é possível decidir quanto investir em cada uma das etapas.


Contratação da mão de obra
Após as decisões de orçamento e cronograma, é hora de ir atrás da mão de obra. Essa etapa exige muita pesquisa e
muita conversa. Afinal, você precisa confiar em quem irá executar a obra.


Decisões finais
As decisões finais se referem aos seus gostos pessoais de decoração e personalização de cada ambiente da sua nova
casa. É a etapa mais divertida da obra!


Quer ver algumas dicas de como iniciar a decoração dos ambientes? Leia o nosso artigo: decoração de interiores:
dicas para personalizar seu espaço.


Para concluir sobre casa e construção
A construção da casa é uma etapa que exige muito planejamento. Por isso, é importante pesquisar bastante, definir um
orçamento e cronograma realistas e investir em uma contratação de mão de obra qualificada. Assim, todo esse
processo pode ser mais descomplicado e divertido.

Decoração de interiores: dicas para personalizar seu espaço

Decoração de interiores: dicas para personalizar seu espaço

Aprenda o que é a decoração de interiores e, como utilizá-la da melhor forma, para personalizar os espaços da sua
residência e torná-los a sua cara.


Vamos pensar na seguinte situação: você comprou ou construiu sua primeira casa. Agora só o que falta é decorar.
Mas, por onde começar? A decoração de interiores é um processo complexo, que exige muito cuidado e pesquisa.
Com este artigo, você vai aprender algumas dicas básicas para pautar com o profissional contratado para realizar o
projeto e, assim, tornar esse processo muito mais tranquilo e divertido.


O que é decoração de interiores?
A decoração de interiores é a criação de espaços internos práticos, funcionais e que agregam na qualidade de vida dos
ocupantes. Basicamente, é dar personalidade aos ambientes.


Pode não parecer, mas essa etapa da construção de uma casa, pode ser a mais desafiadora. Isso porque, além de
criar espaços esteticamente agradáveis, é preciso pensar nas pessoas que irão ocupar esses espaços, suas
personalidades, gostos e necessidades. Por isso, tudo precisa ser muito bem pensado e planejado.

Para a decoração de interiores funcionar, ela precisa ser a sua cara
Afinal, de nada adianta buscar as últimas tendências no mundo da arquitetura para montar uma casa ou apartamento
de revista, se não combinar com o seu estilo. Para que você se sinta à vontade e sinta que aquele realmente é o seu
espaço, ele precisa carregar a sua identidade.


Então, para começar, planeje! Comece com pesquisas sobre diferentes tipos de decoração para cada ambiente e salve
tudo aquilo que você achar interessante, isso ajudará na elaboração do projeto.

O que você já tem e pode ser aproveitado?
Em segundo lugar, faça um levantamento de tudo que você já tem e pode ser reaproveitado para a decoração e a
composição do seu novo espaço. Além de economizar com novas compras, essa etapa já dá um direcionamento para
o resultado final do seu novo espaço.


Comece pelo começo
Não pule etapas. As primeiras decisões que você deverá tomar são as básicas e principais: pintura das paredes,
iluminação e móveis básicos. Depois que isso estiver decidido, passe a pensar nos objetos decorativos.


Pesquise
Pesquise preço, opções, tempo de instalação, garantia, entrega, estilos. Tudo que for relevante para que, ao final,
vocês sintam que tomaram as melhores decisões e estão satisfeitos com o resultado alcançado.


Para concluir sobre a decoração de interiores
Essa não precisa ser uma etapa estressante e cheia de dúvidas. Com algumas dicas simples, é possível planejar uma
decoração de interiores que, além de ser esteticamente agradável, combina com sua personalidade e a dos demais
moradores da casa.


Para que não ocorram erros, com a ajuda de um profissional: trace a planta da sua nova residência. Recorte as peças
que irão compor os espaços e faça testes: coloque, tire, troque quantas vezes forem necessárias, até que você se sinta
confortável com o resultado.


Quer saber como aplicar a arquitetura moderna no seu design? Leia nosso artigo completo.

Open chat